carregando...

Notícias

Notícias

Araraquara terá maior fábrica para produção de plástico verde



27/09/2012

Documento foi assinado pelo presidente da Investe SP e pelo CEO do Grupo JBF

A Coca-Cola Brasil e o Governo do Estado, por meio da Investe São Paulo, órgão ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, anunciaram a construção da maior fábrica de produção de BioMEG do mundo, principal ingrediente das embalagens PlantBottle™ - primeira garrafa PET reciclável feita parcialmente de origem vegetal.

Em parceria com a JBF Industries Ltd., a iniciativa reforça a liderança da empresa no lançamento de garrafas sustentáveis inovadoras, aproximando-a ainda mais da meta de adotar a tecnologia PlantBottle™ em todas as garrafas plásticas de seu portfolio no País até 2015.

Durante o anúncio, nesta quinta-feira, 27 de setembro, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, aconteceu a assinatura do protocolo de intenções entre o CEO do Grupo JBF, Cheereg Arya e o presidente da Investe SP, Luciano Almeida, para a construção da nova fábrica no município de Araraquara. A cerimônia contou com a presença do governador do Estado, Geraldo Alckmin; do presidente da Coca-Cola Brasil, Xiemar Zarazúa; do vice-presidente mundial de Compras da Coca-Cola, Ronald J. Lewis; além de autoridades locais.

O investimento da JBF será de cerca de R$ 1 bilhão para a construção da nova planta. "Hoje é um dia histórico para Araraquara, para o Estado de São Paulo, para o Brasil e um exemplo para o mundo, devido à importância econômica, social e ambiental desse investimento", disse Alckmin.

Segundo Ronald J. Lewis, “os benefícios da inovação sustentável só são totalmente percebidos quando ela é comercializada e chega às mãos dos consumidores. Em 2009, lançamos nossa embalagem PlantBottle™ e, hoje, a Coca-Cola vende mais de 10 bilhões destas garrafas em todo o mundo, dependendo menos de petróleo e reduzindo as emissões de carbono. Estamos satisfeitos porque a nossa parceria com a JBF Industries Ltd. irá nos ajudar a expandir nossa produção global”.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado, em exercício, Luiz Carlos Quadrelli, a iniciativa além gerar de emprego e renda para a Araraquara e região, contribuirá para o desenvolvimento econômico sustentável. “O projeto da nova fábrica é totalmente favorável ao meio ambiente, pois produzirá a partir do Etanol a resina vegetal BioMEG, que faz parte do material das garrafas”.

Com a nova unidade, o Brasil se tornará o maior produtor e exportador de BioMEG do mundo, com capacidade de produção estimada em 500 mil toneladas/ano, gerando 1.650 empregos diretos e indiretos. “Esse investimento vai agregar valor à cadeia do etanol de cana de açúcar, pois São Paulo responde hoje por 60% da produção brasileira”, explica Luciano Almeida.

A JBF Industries Ltd. será responsável pela operação da fábrica. A cana-de-açúcar produzida na região e os dejetos de seu processamento serão utilizados como matéria-prima na produção da resina das embalagens.

“Essa é mais uma importante iniciativa de sustentabilidade que a Coca-Cola Brasil abraça, confirmando nossa posição de vanguarda na inovação de embalagens. A nova fábrica deixará de emitir cerca de 550.000 toneladas de dióxido de carbono”, afirma Ronald Lewis.

As obras terão início ainda em 2012 e a operação está prevista para começar 24 meses após.

“Este investimento não só é significativo como é, também, sustentável. Estamos muito orgulhosos pela Coca-Cola ter criado as condições de trazer esta inovadora tecnologia para o Brasil. Nosso compromisso com o País passa pela contribuição para o crescimento econômico e o cuidado com o meio ambiente. Em breve, todas as embalagens PET da Coca-Cola Brasil usarão esta tecnologia, o que significará economia anual de 85 mil barris de petróleo e uma redução de emissão de carbono da ordem de 10 mil toneladas por ano, além de transformar o Brasil em importante pólo exportador de resina de origem vegetal”, comenta Xiemar Zarazúa.

A Investe SP atende a Coca-Cola e a JBF, desde maio de 2012, fornecendo informações setoriais, contatos com órgãos públicos e privados, além de assessoria ambiental, tributária e de infraestrutura.

PlantBottle™ - Com o desenvolvimento da tecnologia liderado pela The Coca-Cola Company, a PlantBottle™ é fabricada por um processo inovador de transformação da cana-de-açúcar em um insumo do processo de fabricação do polímero PET. Seu plástico é produzido a partir da reação química de dois componentes: MEG (monoetileno glicol), responsável por 30% de seu peso; e PTA (ácido politereftálico), responsável pelos 70% restantes.

Disponível em mais de 24 países, o uso da embalagem eliminou, desde seu lançamento em 2009, o equivalente a quase 100 mil toneladas de emissões de dióxido carbono, o equivalente a 200 mil barris de petróleo.

Sistema Coca-Cola Brasil
O Sistema Coca-Cola Brasil atua em sete segmentos do setor de bebidas não alcoólicas - águas, chás, refrigerantes, sucos, energéticos, isotônicos e lácteos, com uma linha de mais de 150 produtos, entre sabores regulares e versões de baixa caloria. Formado pela Coca-Cola Brasil e 15 grupos fabricantes brasileiros, emprega diretamente 60 mil funcionários, gerando cerca de 600 mil empregos indiretos.

Os investimentos do Sistema Coca-Cola Brasil para 2012 são de R$ 2,8 bilhões. No período 2012 a 2016, o total investido será de R$ 14,1 bilhões, 50% maior do que o montante investido entre 2007 e 2011.

JBF investirá cerca de R$ 1 bilhão na construção da nova planta em Araraquara

A sustentabilidade é um compromisso da Coca-Cola Brasil e se reflete na forma como a empresa e seus fabricantes lidam com as pessoas e com o meio ambiente. O índice de uso de água da Coca-Cola Brasil, por exemplo, é um dos melhores do mundo: 1,91 litros de água para cada litro de bebida produzido - menos da metade do volume utilizado 13 anos atrás.

Na reciclagem, a Coca-Cola Brasil desenvolveu, através do Instituto Coca-Cola Brasil, um programa chamado "Reciclou, Ganhou" que, desde 1996, colabora para que o País seja um dos mais avançados na reciclagem de materiais. Hoje, 98% das latas de alumínio e 56% das garrafas PET são recicladas. Para saber mais, visite os sites: www.institutococacolabrasil.com.br e www.cocacolabrasil.com.br.

Sobre a Investe São Paulo
A Investe São Paulo é a porta de entrada das empresas que pretendem se instalar no Estado, além de estimular a expansão de empreendimentos que já estão em São Paulo. A agência, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia fornece, gratuitamente, informações estratégicas que ajudam os investidores a encontrar os melhores locais para os seus negócios e facilita o contato das empresas com órgãos públicos e privados.

Estão ainda entre as atribuições da Investe São Paulo recepcionar delegações estrangeiras, apresentar as oportunidades de investimento no Estado, prospectar novos negócios, disponibilizar informações que contribuam para o desenvolvimento de São Paulo, além de promover a imagem do Estado no Brasil e no exterior como destino de investimentos.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo