carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

APLs de calçados apostam na Couromoda



12/01/2009

Considerada a principal feira de calçados da América Latina e um dos quatro maiores eventos de calçados do mundo, a Couromoda (Feira Internacional de Calçados, Artigos Esportivos e Artefatos de Couro) promove neste ano a sua 36ª edição, entre os dias 12 e 15 de janeiro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

Com 80 mil m2 de exposição, 9% a mais do que na edição de 2008, a feira abre a temporada de negócios no setor de calçados, acessórios e confecções e vai, mais uma vez, atrair as atenções de lojistas e distribuidores de todo o Brasil, além de importadores de mais de 70 países.

O encontro é uma oportunidade para os Arranjos Produtivos Locais (APLs) do setor calçadista de São Paulo apresentarem seus produtos entre líderes de mercado, fábricas de porte médio e pequeno, além de novos fabricantes com propostas diferenciadas. O Estado conta hoje com quatro APLs em atuação no ramo: Franca (calçados masculinos), Jaú (femininos), Birigui (infantis) e Santa Cruz do Rio Pardo (couro e calçados). Os maiores aglomerados estão em Franca, com 1.700 empresas que geram 30 mil empregos, e Jaú, com 400 empresas responsáveis por 8 mil empregos na cadeia do couro calçadista.

É a partir da Couromoda que a cadeia coureiro-calçadista começa a se mover e planejar o novo ano. A feira é fundamental para apresentar as novas tendências de moda e definir as condições de mercado. Funciona também como geradora de informações para a tomada de decisões no setor, já que a reação do mercado às propostas apresentadas na feira (sejam elas de moda, ou comerciais) determina o posicionamento da cadeia de couro/calçado/varejo em todo o primeiro semestre do ano.

APLs
Os Arranjos Produtivos Locais (APLs) são aglomerados regionais de empresas que atuam em atividades similares ou relacionadas. A Secretaria de Desenvolvimento atua em conjunto com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SP) e a Federação das Indústrias (Fiesp) nas políticas de apoio à competitividade das micro, pequenas e médias empresas inseridas e organizadas em APLs no Estado de São Paulo.

A Secretaria de Desenvolvimento mantém o Programa de Fortalecimento da Competitividade das Empresas Localizadas em Arranjos Produtivos Locais do Estado de São Paulo, que conta com investimentos de US$ 20 milhões, sendo US$ 10 milhões de financiamento do BID e US$ 10 milhões de contrapartida local, que será aportado pelo Sebrae, com prazo de execução do projeto de 3 anos.

Os investimentos serão direcionados a centros tecnológicos para testes de qualidade; aquisição de máquinas, equipamentos e pequenas infraestruturas; tecnologia industrial básica e inovação; iniciativas socioambientais; tratamento de resíduos industriais; certificação e marcas coletivas; centros de formação e capacitação profissional; centros de comercialização, cofinanciamento de consultorias; entre outras necessidades específicas de cada localidade, a fim de fortaceler o setor.

O governo também conta com uma parceria firmada com a Associação Brasileira dos Estilistas, Assintecal, Sindicouro, Instituto Brasileiro de Gema e Metais Precisos, Sebrae/SP, Centro São Paulo Design e Caixa Econômica Federal para que os calçados e artefatos de couro de Franca, Jaú e Birigüi façam parte do desenvolvimento dos estilistas para os desfiles da das semanas de moda de Nova York, Paris e Milão e da SP Fashion Week.

Mão-de-obra e suporte técnico
Com a proposta de melhorar a qualificação de profissionais no setor calçadista e tornar empresas do ramo mais competitivas, o Centro Paula Souza, órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento, oferece mais de 150 vagas por semestre em cursos técnicos na área de calçados e curtimento nas Etecs de Birigui e Franca, além do curso superior de Gestão da Produção de Calçados, nas Fatecs de Franca e Jaú. Em parceria com a Unesp, a Fatec de Jaú criou o curso de extensão universitária em Introdução ao Design de Calçados Femininos, que formou sua primeira turma em abril de 2008.

Já na área de suporte técnico, a Secretaria de Desenvolvimento, por intermédio do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), presta assessoria ao setor, por meio do Projeto de Unidades Móveis de Atendimento Tecnológico às Micro e Pequenas Empresas (Prumo), do Laboratório de Calçados e Produtos de Proteção (LCPP), ligado ao Centro Tecnológico da Indústria da Moda de Franca e do Programa de Apoio Tecnológico à Exportação (Progex).

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo