carregando...

Notícias

Notícias

Aluno da Etec de Osvaldo Cruz tira nota máxima em Matemática no Enem 2014



20/01/2015

Fonte: Centro Paula Souza

Rafael Coracini e Larissa Massucato ao lado do diretor da Etec Amim Jundi, Paulo Roberto da Silva (Divulgação)O aluno Rafael Wilton Barboza Coracini, da Escola Técnica Estadual (Etec) Amim Jundi, de Osvaldo Cruz, faz parte de um grupo seleto de estudantes do 3ª ano do ensino médio que obtiveram a nota máxima em Matemática e suas Tecnologias, na edição 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com as informações divulgadas na última semana pelo Ministério da Educação (MEC), a maior nota na disciplina foi 973,6, a mesma pontuação do aluno da Etec, que acertou 44 das 45 questões do exame.

Para ele, foi uma grande alegria saber que sua nota estava entre as maiores do Brasil. “É o reconhecimento de vários anos de esforço e dedicação”, afirma  Coracini. Conta que sempre se interessou pela disciplina, mas começou a tomar um gosto especial quando ganhou a primeira medalha na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), na sexta série do ensino fundamental.

“A partir de então comecei a praticar cada vez mais, com o objetivo de entrar em competições e disputar novas medalhas”, conta. Até o momento, ele conquistou 31 em olimpíadas científicas de Matemática, Física, Astronomia e Robótica. Dessas, 23 foram obtidas após ingressar na Etec, sendo 13 de ouro.

Com tantas vitórias, Rafael ainda aguarda a divulgação do resultado que poderá ser a maior conquista dos seus sonhos: uma vaga no curso de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). As notas da segunda fase da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) estão previstas para o dia 31 de janeiro. “Difícil é segurar a ansiedade. Para isso, ainda não existe uma fórmula”, brinca.
Redação

Outro destaque foi a aluna Larissa Mayumi Tacaki Massucato, que também concluiu o Ensino Médio na Etec Amim Jundi em 2014. Ela obteve nota 980 em Redação, apenas 20 pontos abaixo de 1.000, pontuação máxima da prova. Entre os mais de 6 milhões de estudantes que fizeram o exame, apenas 35,9 mil obtiveram nota acima de 900, o que representa 0,5% do total do Brasil.

 

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo