carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Agência de fomento vai operar em junho



18/05/2009

A agência de fomento paulista Nossa Caixa Desenvolvimento começará a operar no mês que vem com quatro linhas de financiamento voltadas para pequenas e médias empresas. A instituição financeira tem capital autorizado de R$ 1 bilhão, mas iniciará este ano com R$ 200 milhões de aporte do Tesouro estadual. O restante deve ser complementado com recursos da venda da Nossa Caixa ao Banco do Brasil.

Os empréstimos serão destinados a empresas com faturamento anual de até R$ 2,4 milhões, e os juros cobrados serão de até 1,3% ao mês, considerando a Selic mais 2,75%. "Com essas linhas, a agência começa a sua operação, uma ação importante neste momento de crise, em que um dos grandes problemas é a dificuldade para obtenção de crédito", diz Geraldo Alckmin, secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo e presidente do conselho administrativo da agência.

A Nossa Caixa Desenvolvimento obteve autorização do Banco Central para iniciar as operações em novembro e estava em fase de regulamentação, prevista inicialmente para ser finalizada em abril. O lançamento da agência foi uma das medidas anunciadas pelo governo José Serra em fevereiro passado como parte da política anticíclica do Estado para incentivar a economia durante o período de crise econômica mundial.

Na sexta-feira, foi aprovado um fundo de aval no valor de R$ 4 milhões, que dará garantia aos empréstimos. A regulamentação das primeiras linhas de financiamento deverá ser publicada no "Diário Oficial" de hoje. A aprovação do fundo de aval é uma medida fundamental, segundo o secretário, para dar segurança aos empréstimos, uma das maiores dificuldades das pequenas e médias empresas.

Os financiamentos serão disponibilizados para a compra de equipamento e automação comercial, para a aquisição ou adequação de veículos comerciais, para a abertura de franquias e para o adiantamento de recebíveis públicos.

Segundo Alckmin, o critério seguido para a escolha das linhas foi o de demanda. "São linhas que atendem à demanda do nosso público-alvo, que são as pequenas e médias empresas." Ele diz que ainda este ano o valor integralizado poderá aumentar, à medida que o governo obtiver os pagamentos pela venda da Nossa Caixa.

Para a linha voltada para a compra equipamento e automação comercial, serão disponibilizados financiamentos de R$ 7,5 mil a R$ 30 mil, com três anos para pagar e um mês de carência. No caso de aquisição ou adequação de veículos, os valores variam de R$ 10 mil a R$ 240 mil. Para abertura de franquias, os empréstimos oferecidos vão de R$ 15 mil a R$ 75 mil, com carência maior, de seis meses.

Quem operará as linhas de crédito serão os bancos Nossa Caixa e Caixa Econômica Federal. Segundo Alckmin, a Nossa Caixa Desenvolvimento não possui capilaridade para chegar aos clientes, por isso a necessidade de delegar a operação a terceiros. "São bancos públicos, que possuem estrutura para atender ao público interessado", diz.

Segundo Alckmin, outra meta da agência recém-lançada será atuar como agente repassador de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a grandes empresas.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo