carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Agência de Fomento soma R$ 190 milhões em créditos



04/01/2010

Com apenas nove meses de existência, a Nossa Caixa Desenvolvimento já desponta como uma das grandes ferramentas do governo do Estado para incentivar a expansão de investimentos. Com uma receita criativa de atuação, baseada em parcerias com entidades de classe do setor produtivo, a Agência de Fomento já contabiliza R$ 160 milhões em créditos aprovados, com recursos próprios, e mais R$ 33 milhões já aprovados junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A meta para 2010 é chegar a R$ 1 bilhão.

O sucesso só confirma que a escolha da fórmula de atuação deu certo. Através de diversos acordos com associações, o avanço das operações tem mantido um ritmo bem acelerado. “Ninguém melhor que as entidades de classe para saber as necessidades das empresas de cada setor e a parceria com a Agência de Fomento tem sido importante para diminuir a distância entre as empresas e a Agência de Fomento”, explica o diretor-presidente da Nossa Caixa Desenvolvimento, Milton Luiz de Melo Santos.

A fórmula é simples. A agência de fomento entra em contato com as entidades de classe e disponibiliza suas linhas de crédito para financiar projetos das empresas filiadas à entidade. Por sua vez, as associações comunicam seus filiados sobre a oferta da Nossa Caixa Desenvolvimento e começa a receber os projetos para seleção e encaminhamento final. Na opinião do executivo, seria muito difícil para a agência chegar às empresas em tão pouco tempo, se não fosse pelas mãos das entidades, que conhecem profundamente seus setores e suas carências.

As condições de juros e prazos são extremamente favoráveis, especialmente para as pequenas e médias empresas, que dificilmente conseguem obter crédito junto ao mercado financeiro, explica Santos. As linhas de financiamento para projetos, em geral, tem até 60 meses de prazo para pagamento dos financiamentos, com 12 meses de carência. Tudo isso a uma taxa de juros bem competitiva, em torno de 8% ao ano mais correção do IPC-Fipe.

Com um capital próprio de R$ 1 bilhão, a Nossa Caixa Desenvolvimento espera chegar até o final de 2010 com um saldo de empréstimos no valor de R$ 1 bilhão entre recursos próprios e do BNDES. “Nossa meta é ser o maior agente repassador de recursos do BNDES em São Paulo, um valor que só é factível graças ao modelo de parcerias que adotamos”, acrescenta.

Investimento privado
A Nossa Caixa Desenvolvimento assinou em novembro de 2009 um convênio inédito com a Indústrias Romi S.A. Pelo acordo, serão repassados, nessa primeira etapa, R$ 20 milhões em recursos, obtidos através da linha BNDES Finame-Fabricante, para viabilizar o financiamento de máquinas produzidas pela companhia a seus clientes de micro, pequeno e médio porte.

Trata-se do primeiro grande contrato da Nossa Caixa Desenvolvimento no sentido de fomentar os investimentos na produção de pequenas empresas. Com unidades em Santa Bárbara d’Oeste, no interior de São Paulo, a Romi produz máquinas-ferramenta (tornos e centros de usinagem) e máquinas para plástico (injetoras e sopradoras), utilizadas por empresas dos mais variados setores industriais, como automotivo, energia, óleo e gás, naval, aeronáutico, bens de capital e bens de consumo em geral.

O vice-presidente da Abimaq, José Veloso, acredita que acordos como este ajudarão a manter emprego e renda no País. “Esse crédito vai incentivar a indústria que faz indústria, injetando sangue nas veias da pequena e média empresa”, afirma Veloso.

Programa Via SP
O setor público também ganhou uma linha de financiamento para infraestrutura viária. O Programa Via SP, lançado em novembro, tem nesta primeira etapa, o valor estimado de R$ 150 milhões. Podem solicitar o crédito pessoas jurídicas de Direito Público Municipal, como administração direta do município, autarquias e fundações instituídas ou mantidas, direta ou indiretamente, pelos municípios; empresas públicas e sociedades de economia mista, não financeiras, e demais órgãos ou entidades dos municípios.

Parceria com agência Andina
Ainda em novembro, a Nossa Caixa Desenvolvimento assinou convênio de cooperação com a Corporação Andina de Fomento (CAF), com sede em Caracas, na Venezuela. Trata-se do primeiro acordo fechado pela instituição com um agente internacional de promoção de investimentos. O objetivo é incentivar especificamente projetos voltados para preservação do meio ambiente e sustentabilidade.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo