carregando...

Notícias

Notícias

Governo entrega novas estações do VLT na Baixada Santista



04/01/2018

Fonte: Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU/SP) e SDECTI

Foto: Jaqueline SoaresO vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo (SDECTI) participou nesta quinta-feira, 04/01, em representação ao governador Geraldo Alckmin, da entrega de mais três estações do Veículo Leve sob Trilho (VLT) com portas de plataforma - Emmerick, N. S. das Graças e José Monteiro, em São Vicente. Já as estações Itararé e João Ribeiro, em São Vicente, e Nossa Senhora de Lourdes, Pinheiro Machado e Terminal Porto, em Santos, terão a instalação do equipamento concluída até o final de janeiro, completando as 15 estações do trecho Barreiros-Porto. O Investimento foi de R$ 123,1 milhões. As novas in
 
Além das novas estações com portas plataforma, entrarão em operação esta semana mais dois novos VLTs, totalizando os 22 veículos contratados. No Terminal Porto, foram entregues quatro dos sete veículos auxiliares contratados para manutenção do sistema, com investimento total de R$ 10,8 milhões. Os três últimos serão entregues em fevereiro próximo.
 
O terceiro trecho do VLT (Barreiros-Samaritá) avança a partir desta quinta-feira (04) com a autorização para a publicação de edital de contratação dos projetos básico e executivo para recuperação da Ponte A Tribuna e acessos por onde circulará o VLT no trecho Barreiros-Samaritá. O edital tem previsão de publicação ainda em janeiro. A recuperação e reforço da ponte sobre o Canal do Mar Pequeno - Ponte A Tribuna é necessária para assegurar a transposição do canal interligando a área continental com a área insular do município de São Vicente, permitindo a implantação do VLT.
 
Para França o objetivo é continuar o projeto do VLT em outras regiões, de acordo com o projeto idealizado inicialmente. “A proposta é continuar focando na expansão e, devagar tomar a forma que o Governo planejou inicialmente, seguindo esse modo paulista de gerir e que deve servir como exemplo para todo o país.Tudo que pensamos e fazemos é seguindo um propósito que foi planejado, e é isso que gera essa estabilidade que vemos por todos os lados em nosso Estado”, destacou.
 
Portas-plataforma, VLTs e veículos auxiliares

As portas de plataforma são telas situadas na borda de uma plataforma. Protegem a via férrea e têm uma das portas com movimento de abertura e fechamento sincronizado com as portas do veículo. Entre as várias funções, organizam o embarque e desembarque de usuários, melhoram o controle climático da estação e aumentam a segurança, ao não permitir que entrem nas plataformas pessoas não autorizadas. As estações Ana Costa e Bernardino de Campos foram as primeiras do trecho Barreiros-Porto a terem as portas de plataforma instaladas.
 
Assim como os veículos já em operação, os novos VLTs que estão sendo entregues possuem 2,65 m de largura por 44 m de comprimento e 3,20 m de altura; capacidade para 400 usuários; velocidade média de 25 km/h (a máxima é de 80 km/h); ar condicionado e piso 100% baixo, facilitando a movimentação de usuários com dificuldade de locomoção.
 
Entre os veículos auxiliares de manutenção entregues estão o Locotrator, um trator de manobra para rebocamentos e manobras do VLT e de outros veículos auxiliares de manutenção nas vias principais e pátios de manutenção e estacionamento, e um caminhão rodoferroviário que será utilizado para transportar cargas do pátio de manutenção para a linha do VLT e vice-versa.
 
Foram entregues também um caminhão rodoferroviário com guindaste e um veículo auxiliar leve de via. Os veículos são utilizados para diversos serviços, principalmente para deslocamento rápido de emergência com o objetivo de sanar algum tipo de ocorrência técnica nos equipamentos, transportando ferramentas, instrumentos, entre outros, e pessoal técnico na cabina. Transita também no modo rodoviário, vencendo desníveis e curvas característicos das vias urbanas.
Em fevereiro próximo serão entregues um veículo auxiliar de manutenção de rede aérea, um vagão-plataforma (para o transporte de materiais, peças e equipamentos) e um veículo auxiliar leve de via, utilizado para deslocamento rápido de emergência ao longo da via.        
 
Sistema Integrado Metropolitano da Baixada Santista - SIM/VLT

O ano de 2017 consolidou o VLT como fundamental para a mobilidade dos usuários na Baixada Santista. Em janeiro foram entregues 4,5 km e as cinco estações restantes do primeiro trecho (Bernardino de Campos, Ana Costa, Washington Luiz e Porto, em Santos, e Terminal Barreiros, em São Vicente). O sistema passou então a operar nos 11,5km planejados.
 
Em agosto foi iniciada a operação do pátio de estacionamento e manobras. Localizado no Terminal Barreiros e com capacidade para seis VLTs, é importante como apoio à circulação dos VLTs no sentido Barreiros-Porto. No mesmo mês foi disponibilizado aos usuários neste terminal um bicicletário para 100 unidades, além do edifício de apoio com área de 164 m², sala administrativa e banheiros para o uso dos condutores.
 
Integração beneficiou usuários municipais e metropolitanos

A integração tarifária de dez linhas municipais de Santos com o VLT começou em setembro, propiciando aos usuários uma economia de R$ 3,50 em cada viagem. Mais oito linhas metropolitanas também passaram a fazer integração ao novo sistema, totalizando 45 serviços intermunicipais. Os passageiros passaram a contar com a integração entre os três modais (Intermunicipal + VLT + municipal), pagando o valor da maior tarifa mais R$ 1,00. A integração se deu com base em convênio assinado em julho de 2017 entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Santos.  
 

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo